quinta-feira, março 01, 2012

Os três refúgios

Essa semana sugerimos que você estude o texto (clique aqui) onde Thich Nhat Hanh comenta sobre os Três Refúgios: O refúgio no Buda, no Dharma e na Sangha.

Ele diz que quando olhamos profundamente, vemos que os Três Refúgios podem ser compreendidos de duas maneiras. Uma é a prática de buscar proteção exterior. Desejamos ser protegidos. A vida é cheia de perigos, não sabemos o que nos acontecerá hoje ou amanhã. A outra é a busca de proteção interior. Por isso, refugiar-se no Buda significa buscar segurança no Buda.

Além disso Thay no sensina que quando alguém diz "Creio no Buda. Creio no Dharma. Creio na Sangha", o Buda, o Dharma e a Sangha não devem ser simples idéias se queremos evoluir. Juntamente com aquela declaração, a pessoa precisa praticar, precisa ser capaz de tocar e reconhecer a natureza da iluminação dentro dela mesma; caso contrário, não será uma prática, será apenas uma declaração, nada mais que uma idéia.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail (clique aqui) para passar a recebê-la diretamente.

3 comentários:

Felipe C. Novaes disse...

Em que sentido fala-se em ter fé no Buda? O próprio Buda não disse que é preciso confiar na sabedoria dele, em seus ensinamentos, antes de ter uma crença na sua autoridade?

Felipe C. Novaes disse...

Agora que li o texto indicado no post tudo se esclareceu rs

Sirius disse...

Eu estou muito feliz com a prática do meditar caminhando e com os textos que vcs estão veiculando. Este especialmente me fez compreender o que é o búdico e como devo proceder no meu dia a dia com atenção concentrada, desperta e consciente. Não são palavras no vazio, mas que começam a ganhar significado para mim e em mim.
Estou lendo , refletindo e vivendo. Sei que ainda tenho uma trilha a caminhar, mas vou meditando nesta: Eu cheguei, em meu lar.
Estou feliz como há tempos não me permitia.
Agradeço imensamente a vcs e ao Buda em mim.

Saudações alegres