segunda-feira, fevereiro 01, 2016

14 Treinamentos da Ordem Interser (parte 3)

Na Ordem Interser, há dois grupos de treinamentos. Para os iniciantes existem os 5 Treinamentos de Plena Consciência e para os que desejam entrar na Ordem Interser e colocar na vida uma prática mais profunda, há os 14 Treinamentos da Ordem Interser, que são mais específicos e exigem um nível maior de prática.

Continuando nossa sequência de estudo sugerimos um texto (clique aqui) com mais três treinamentos da Ordem. Lembre-se sempre que o objetivo dos treinamentos não é a sua prática perfeita, 100% correta, o que seria impossível, mas a melhoria contínua, dia a dia, na direção apontada por eles. Escolha um treinamento e tente melhorar um pouco nele. Se auto avalie e veja um aspecto onde você pode trabalhar consigo mesmo. Essa é a prática.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

sexta-feira, janeiro 22, 2016

14 Treinamentos da Ordem Interser (parte 2)

Quando Thich Nhat Hanh criou a Ordem Interser, instituiu dois grupos de treinamentos. Para os iniciantes criou os 5 Treinamentos de Plena Consciência e para os que desejavam entrar na Ordem Interser e colocar na vida uma prática mais profunda, criou os 14 Treinamentos da Ordem Interser, que são mais específicos e exigem um nível maior de prática.

Nessa semana sugerimos um texto (clique aqui) com mais três treinamentos da Ordem. O objetivo dos treinamentos não é a prática perfeita deles, o que seria impossível, mas a melhoria contínua, dia a dia, na direção apontada por eles. É o caminho da iluminação.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

sábado, janeiro 09, 2016

14 Treinamentos da Ordem Interser (parte 1)

Quando Thich Nhat Hanh criou a Ordem Interser, instituiu dois grupos de treinamentos. Para os iniciantes criou os 5 Treinamentos de Plena Consciência e para os que desejavam entrar na Ordem Interser e colocar na vida uma prática mais profunda, criou os 14 Treinamentos da Ordem Interser, que são mais específicos e exigem um nível maior de prática.

Nessa semana sugerimos um texto (clique aqui) com os três primeiros treinamentos da Ordem. O objetivo dos treinamentos não é a prática perfeita deles, o que seria impossível, mas a melhoria contínua, dia a dia, na direção apontada por eles. É o caminho da iluminação.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

terça-feira, dezembro 08, 2015

Aquecimento Global e Plena Consciência

Os sinos de plena consciência estão soando. Por toda a Terra estamos experimentando enchentes, secas e incêndios florestais. O gelo está derretendo no Ártico e furacões e ondas de calor estão matando milhares. As florestas estão desaparecendo rapidamente, os desertos estão crescendo, espécies estão se extinguindo cada dia, e mesmo assim continuamos a consumir, ignorando o soar dos sinos.

Em tempos de Conferência sobre o Clima, o texto (clique aqui) sugerido dessa semana traz um alerta de Thich Nhat Hanh, nos mostrando que os sinos de plena consciência sobre a situação de nosso planeta estão soando, mas poucos estão ouvindo e agindo realmente. O que você está fazendo de concreto para mudar a situação do planeta?

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

sexta-feira, novembro 27, 2015

Observar a respiração

No estilo de prática Plum Village, uma hora de estudo devem ser iguais a sete horas de prática; para cada hora de aprendizagem em um livro, precisamos ter sete horas de colocar isso em prática. Muitos de nós são muito bons em aprender um monte de conceitos e terminologias budistas: lendo livros de Dharma, sutras, comentários e assim por diante, mas na verdade não são tão bons pegando estas práticas e aplicando-as nas nossas vidas diárias.

No texto sugeriido Brother Phap Hai (clique aqui) nos ensina a prática básica de Plum Village, a atenção plena na respiração e nos pergunta porque temos dificuldade de praticar e mantemos nossa espiritualidade apenas no nível mental? Como isto se relaciona com as nossas energias de hábito ou zonas de conforto?

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

sexta-feira, novembro 20, 2015

Chegando

Porque você é um praticante de meditação? O que é que você está buscando? Por que você ainda está praticando? Essa semana Brother Phap Hai (clique aqui) nos faz essas e outras perguntas e tenta nos ajudar a respondê-las em profundidade.

Nesse texto, Phap Hai também ensina que o libertador para uma pessoa pode ser o opressivo para outra. Como todos nós temos diferentes sofrimentos, pontos fortes, fraquezas e tendências para trabalhar, a prática de uma pessoa não se parecerá com a prática de outra pessoa. Ao se permitir mergulhar em um nível mais profundo, você vai descobrir a sua motivação, a energia que te move para a frente. O que é que você está procurando?

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

quarta-feira, novembro 18, 2015

Sangha Viver Consciente com endereço novo

A Sangha Viver Consciente está de casa nova! O novo local de reuniões fica na Rua Jornalista Orlando Dantas 5 (perto do metrô Flamengo) - Rio de Janeiro. O horário das reuniões continua o mesmo: todas as terças às 19:30hs.

Parabéns a Sangha pelo esforço em manter o grupo unido!

sexta-feira, novembro 13, 2015

Alcançando a felicidade

Nesta semana o texto (clique aqui) que sugerimos parte das seguintes perguntas: "O que alimenta a alegria em mim? O que nutre a alegria nos outros? Será que estou alimentando suficientemente a alegria em mim mesmo e nos outros?"

Nesse texto, Thich Nhat Hanh nos oferece uma visão geral sobre as Quatro Nobres Verdades com maior destaque aqui para a Terceira Nobre Verdade: existe uma saída para o sofrimento. Sofrimento é a nossa ansiedade, nosso medo, nossa depressão, nossa inquietude. Qual o caminho para uma vida mais feliz, verdadeiramente feliz?

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

sexta-feira, novembro 06, 2015

Equilibre sua vida espiritual (parte 2)

Essa semana sugerimos a leitura da continuação do texto (clique aqui) de Phap Hai, monge sênior na tradição de Plum Village, onde ele compartilha a importância de criar um equilíbrio dinâmico na nossa vida espiritual.

Nesse texto Phap Hai falou sobre nossa vida espiritual como sendo composta por quatro aspectos: estudar, praticar, trabalhar e brincar. Quando vivemos de forma equilibrada, estas quatro áreas formam um padrão harmonioso ou mandala de prática em nossas vidas diárias. Nesse segundo texto estão incluídos os dois últimos aspectos.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

segunda-feira, novembro 02, 2015

Reuniões da Sangha Viver Consciente suspensas

Momentaneamente por falta de local de prática, as reuniões da Sangha Viver Consciente estão suspensas. Assim que a Sangha se estabelecer em novo local informaremos através desse blog.

domingo, novembro 01, 2015

Equilibre sua vida espiritual (parte 1)

Phap Hai é um monge sênior na tradição de Plum Village, e já, inclusive, esteve no Brasil oferecendo retiros. Recentemente lançou um livro do qual retiramos esse texto (clique aqui) onde ele compartilha a importância de criar um equilíbrio dinâmico na nossa vida espiritual.

Nesse texto Phap Hai falou sobre nossa vida espiritual como sendo composta por quatro aspectos: estudar, praticar, trabalhar e brincar. Quando vivemos de forma equilibrada, estas quatro áreas formam um padrão harmonioso ou mandala de prática em nossas vidas diárias. Nesse primeiro texto estão incluídos os dois primeiros aspectos.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

quinta-feira, outubro 22, 2015

Aprendendo a falar a verdade

Recomendamos a leitura do texto (clique aqui) retirado de uma palestra de Dharma de Thay Phap An, professor de Dharma de Plum Village.

Nessa aula o monge sênior mostra que temos que buscar formas habilidosas para falarmos a verdade de modo que possamos regar as sementes positivas do outro. Regar essas sementes positivas é a base para que possamos encarar nosso sofrimento sem sermos subjugados por ele. Ele ensina que Verdade é algo que tem a capacidade de reconciliar, dar às pessoas esperança, dar felicidade às pessoas. Quando você fala e causa dano, embora possa estar correto, não é nenhuma verdade.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

quinta-feira, outubro 15, 2015

Perguntas e Respostas

Essa semana escolhemos uma sessão de perguntas e respostas (clique aqui) com Thich Nhat Hanh durante um retiro.

No texto ele responde às seguintes perguntas: O que fazer quando tentamos praticar a fala e escuta amorosa no trabalho, mas os colegas respondem com muito cinismo? Como posso mostrar a pessoas intolerantes que a religião delas não é o único modo de preenchimento espiritual? O que pode nos dar o conforto de que nossos amados irão continuar em outras formas após morrerem? O que acontecerá aos outros monges e monjas e à Sangha quando o Thay se for? Há um caminho espiritual para aqueles que estão lutando contra doenças incuráveis?

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

quinta-feira, outubro 08, 2015

A prática da autorregulação (Cinco práticas parte 2)

Todos queremos ser felizes, e há muitos livros e professores no mundo que tentam ajudar as pessoas a se tornarem mais felizes. Contudo, ainda continuamos a sofrer. Que práticas podemos incorporar para que possamos ser mais felizes?

Thich Nhat Hanh no texto sugerido (clique aqui) nos ensina 5 práticas que nos ajudam: “Deixar ir”, “Atraindo sementes positivas”, “Plena Atenção”, “Concentração” e “Discernimento”.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

Ajuda para Sangha Viver Consciente

A Sangha Viver Consciente do Rio de Janeiro acaba de ser notificada que terá que deixar até o final de outubro o seu local de prática. A sangha ocupa esse espaço desde sua fundação em 2006 e, para não terminar suas atividades, terá que encontrar um novo local onde possa receber todos os praticantes. Caso você conheça algum local que possa abrigar a Sangha na Zona Sul do Rio de Janeiro, por favor, nos avise.O local precisa ter pelo menos 30 m2 para que possamos receber todos com conforto.

Esperamos conseguir um novo local de prática rapidamente e assim que houver avisaremos a todos.

quinta-feira, outubro 01, 2015

A medicina da plena atenção (Cinco Práticas para o Cultivo da Felicidade - parte 1)

Todos queremos ser felizes, e há muitos livros e professores no mundo que tentam ajudar as pessoas a se tornarem mais felizes. Contudo, ainda continuamos a sofrer. Portanto, podemos pensar que estamos "fazendo algo errado." De alguma forma estamos "falhando com a felicidade." Isso não é verdade. Ser capaz de desfrutar a felicidade não requer que nós tenhamos absolutamente nenhum sofrimento.

Thich Nhat Hanh no texto sugerido (clique aqui) ensina que por estar ciente de seu inspirar e expirar, você é capaz de gerar a energia de consciência, e assim é possível cuidar de seu sofrimento. Começamos assim a produzir a medicina da plena atenção.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

segunda-feira, setembro 21, 2015

O Passado e o Futuro ambos residem no presente

Quando pensamos sobre o passado, sentimentos ou lamentos ou vergonha podem surgir. Quando pensamos sobre o futuro, sentimentos de desejo ou medo podem vir a tona. Mas todos os sentimentos surgem no momento presente e todos eles afetam o momento presente. A maioria do tempo, seu efeito não contribui para nossa felicidade ou alegria. Temos que aprender como encarar estes sentimentos. A principal coisa que precisamos lembrar é que o passado e o futuro estão ambos no presente e se tomarmos conta do momento presente então também transformaremos o passado e o futuro.

Thich Nhat Hanh no texto selecionado (Clique aqui) ensina que só no momento presente podemos transformar o passado e nos livrar dos lamentos do que fizemos. Também no presente é possível transformar o futuro nos livrando das ansiedades e temores.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

sábado, setembro 12, 2015

O Medo Original

Muitos de nós encontramo-nos frequentemente pensando em coisas que atiçam sentimentos de medo e tristeza. De onde vêm estes pensamentos que nos aterrorizam tanto? Como evitá-los e assim diminuir nosso medo e tristeza?

Essa semana oferecemos a você um texto (clique aqui) onde Thich Nhat Hanh ensina que muitos desses pensamentos vêm porque estamos sempre revisitando o passado ou pelas incertezas do futuro. Thay nos diz que isso é apenas o passado. Você já não está no passado. Está no momento presente. Aquilo aconteceu, sim — no passado. Mas o passado já se foi. Agora as únicas coisas que ficaram são memórias e fotos. Mas se nos fixarmos no momento presente, podemos olhar para o passado de uma forma diferente e transformar o seu sofrimento.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

terça-feira, setembro 08, 2015

Os Cinco agregados (parte 2)

Essa semana sugerimos que você estude a segunda parte de um texto (clique aqui) básico de budismo onde Thich Nhat Hanh nos ensina sobre os Cinco Agregados ou Skandhas

De acordo com o budismo, os seres humanos são compostos de Cinco Agregados (skandhas): forma, sensações, percepções, formações mentais e consciência. Os Cinco Agregados contêm em si tudo o que existe - tanto dentro como fora de nós, na natureza e na sociedade. Diferentemente da visão ocidental que é dualista, os cinco skandhas intersão. Nesse segundo texto estudaremos a forma, as formações mentais e as consciência.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

segunda-feira, agosto 31, 2015

Os Cinco Agregados (parte 1)

Essa semana sugerimos que você estude a primeira parte de um texto (clique aqui) básico de budismo onde Thich Nhat Hanh nos ensina sobre os Cinco Agregados ou Skandhas

De acordo com o budismo, os seres humanos são compostos de Cinco Agregados (skandhas): forma, sensações, percepções, formações mentais e consciência. Os Cinco Agregados contêm em si tudo o que existe - tanto dentro como fora de nós, na natureza e na sociedade. Diferentemente da visão ocidental que é dualista, os cinco skandhas intersão. Observe com atenção os cinco rios que correm dentro de você e veja como cada um deles contém em si os outros quatro. Nesse primeiro texto estudaremos a forma, as sensações e as percepções.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

terça-feira, agosto 25, 2015

Momento de gratidão

No texto sugerido dessa semana ( clique aqui ) Thich Nhat Hanh lembra que existem momentos em que sentimos gratidão pela pessoa que compartilha a nossa vida. Apreciamos profundamente a presença dessa pessoa. Ficamos cheios de compaixão, gratidão e amor. Todos já tivemos momentos assim na vida. Nós nos sentimos gratos por a outra pessoa estar viva e ter estado ao nosso lado durante momentos muito difíceis.

Ele sugere que quando sentir isso de novo, você usufrua esse momento. Esse momento de gratidão é um instante de iluminação, de plena consciência, de inteligência. É uma manifestação que vem das profundezas da sua consciência. Você possui essa compreensão dentro de si. Mas, quando você se zanga, sua gratidão e seu amor simplesmente parecem não estar presentes. Você se sente como se eles nunca tivessem existido. Como ter equilíbrio? Como lidar com isso?

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

segunda-feira, agosto 17, 2015

Você é o mesmo que ontem?

Você é o mesmo que ontem? Se você olhar uma foto sua quando era criança, será que você é a mesma pessoa ou é uma pessoa diferente? Talvez você seja apenas uma continuação daquela pessoa da foto? Nem o mesmo nem diferente.

Nesse texto (clique aqui), Thich Nhat Hanh ensina que uma pessoa é feita de corpo, sentimentos, percepções, formações mentais e consciência e tudo isso mudou em você desde que a foto foi tirada. O corpo da criança na fotografia não é o mesmo que o seu. Os sentimentos são diferentes e as percepções também. Parece ser uma pessoa completamente diferente de você, mas se não existisse a pessoa na foto, então você não existiria também.

domingo, agosto 09, 2015

A Compreensão Correta

Nessa semana sugerimos que seja estudada a prática da Compreensão Correta ou Visão Correta, mais uma prática do Nobre Caminho Óctuplo, o caminho apontado pelo Buda como sendo a forma de nos libertarmos das aflições.

Nesse texto (clique aqui), Thich Nhat Hanh ensina a Compreensão Correta como a capacidade de saber diferenciar as raízes sadias das não-sadias que existem nas profundezas de nossa consciência. A origem de nossa percepção, ou nossa forma de ver, está no conteúdo de nossa consciência.

Entrar em contato com a realidade de forma profunda, ou saber o que ocorre dentro ou fora de nós, é a maneira para nos libertarmos do sofrimento causado pelas percepções errôneas.

A Compreensão Correta não é uma ideologia, um sistema ou um caminho. É a compreensão da realidade da vida, uma compreensão viva que nos enche de paz, amor e entendimento.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, agosto 02, 2015

A Concentração Correta

Nessa semana sugerimos que seja aprimorada a prática da Concentração Correta, mais um passo do Nobre Caminho Óctuplo.

Nesse texto (clique aqui), Thich Nhat Hanh ensina que a pratica da Concentração Correta consiste em cultivar uma mente focada, capaz de se concentrar em uma única coisa. A Concentração Correta conduz a felicidade e também a Ação Correta. Quanto maior for o nosso grau de concentração, melhor a qualidade de nossa vida.

O Caminho Óctuplo são práticas ensinadas pelo Buda que nos levam ao bem-estar, nos livrando do sofrimento, medo, ansiedade, angústia, raiva. Experimente! Pratique!

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

sábado, julho 25, 2015

A Atenção Plena Correta

O Nobre Caminho Óctuplo é a prática proposta pelo Buda para nos livrarmos do sofrimento: ansiedade, medo, angústia, raiva, etc. Ele faz parte do primeiro ensinamento do Buda após sua iluminação. É um caminho de 8 práticas, sendo que uma delas é a Atenção Plena Correta.

No texto dessa semana clique aqui Thich Nhat Hanh comenta sobre esta prática. A Atenção Plena Correta está sempre no âmago de todos os ensinamentos de Buda. Ela é a energia que nos traz de volta para o momento presente. Cultivar a atenção plena significa cultivar o Buda interior, cultivar o Espírito Santo.

A Atenção Plena Correta tudo aceita, sem julgar nem reagir. É inclusiva e amorosa. Sua prática consiste em buscar formas para conseguir manter a atenção adequada durante todo o dia.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

sábado, julho 18, 2015

O Esforço Correto

No texto dessa semana (clique aqui) estudamos mais um dos passos do Nobre Caminho Óctuplo, o caminho de 8 passos ensinado pelo Buda para que possamos nos libertar do sofrimento.

A Diligência Correta, ou o Esforço Correto, é um tipo de energia que nos ajuda a percorrer mais rápido o Nobre Caminho Óctuplo. Quando praticamos a meditação sentada ou andando, de forma a fazer nosso corpo e nossa mente sofrerem, esse esforço não representa o Esforço Correto nem está baseado na Compreensão Correta. Nossa prática deve ser inteligente, baseada na real compreensão do ensinamento. Não é porque praticamos muito que podemos dizer que praticamos o Esforço Correto.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

Thich Nhat Hanh chega aos EUA para reabilitação intensiva

Uma nova atualização de Plum Village relata que Thich Nhat Hanh viajou de seu monastério na França para o UCSF Medical Center em San Francisco para tratamento de reabilitação intensiva. Os médicos americanos recomendam que Thay siga um programa intensivo de terapia de cinco a seis meses, incluindo visitas ao hospital, durante o qual ele terá acesso as últimas inovações em técnicas de reabilitação robótica, bem como treinamento físico com especialistas. Thay terá também visitas de terapeutas que treinarão com ele em casa durante os outros dias da semana.

O informe reitera a mensagem que Thay (como é carinhosamente conhecido) está se recuperando bem. Apesar de atualmente ser incapaz de falar, Thay desembarcou do avião, a pé e "continua a transmitir a essência de sua prática." A mensagem termina com um apelo para doações. Plum Village espera que o programa de reabilitação de Thich Nhat Hanh vá custar centenas de milhares de dólares. Para obter mais informações ou fazer uma doação, visite www.thichnhathanhfoundation.org/healingthay.

sábado, julho 11, 2015

O Meio de Vida Correto

Sugerimos que você nessa semana leia e reflita sobre o texto (clique aqui) onde Thich Nhat Hanh discute mais uma prática do Caminho Óctuplo, o caminho das práticas que nos liberta do sofrimento: o Meio de Vida Correto.

Para praticar o Meio de Vida Correto, é necessário encontrar uma forma de ganhar a vida que não represente uma transgressão aos ideais de amor e compaixão. A forma pela qual você se sustenta pode ser uma expressão do seu ser mais profundo ou pode ser uma fonte de sofrimento para você e para os outros.

Temos sempre que ter consciência das consequências, imediatas ou remotas, do nosso trabalho. O Meio de Vida Correto não é apenas uma questão de escolha pessoal. Ele representa o nosso carma coletivo.Tudo o que fazemos é parte de nosso esforço de praticar o Meio de Vida Correto. Trata-se de um assunto muito mais amplo do que apenas o meio pelo qual obtemos nossa renda mensal.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

sexta-feira, julho 03, 2015

A Ação Correta

Nessa semana sugerimos que você estude e pratique mais um passo do Caminho Óctuplo, (clique aqui) que é a Ação Correta.

Ação Correta significa Ação Correta do corpo. É a prática de entrar em contato com o amor e evitar prejudicar os outros, praticando a não-violência consigo mesmo e com outras pessoas. A base da Ação Correta é agir sempre com atenção plena.

A Ação Correta está ligada a quatro treinamentos (o primeiro, o segundo, o terceiro e o quinto) dentre os Cinco Treinamentos da Atenção Plena. No texto em anexo o Thay comenta esses treinamentos e você tem a oportunidade de aprofundar seu entendimento sobre eles.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

terça-feira, junho 30, 2015

Notícias sobre a saúde de Thich Nhat Hanh

Estamos felizes em compartilhar que a saúde de Thich Nhat Hanh melhorou muito desde que voltou a Plum Village em abril. Todo dia Thay passeia na natureza, ouvindo os pássaros e descansando ao pé de uma árvore. Os médicos continuam a visitar Thay e ele recebe fisioterapia, massagem e acupuntura diariamente. Apesar da idade são progressos marcantes.

Thay já começou a engolir comida sólida e se alimentar sozinho. A sua plena atenção, concentração e alegria ao saborear a comida novamente foi impressionante. Logo que ele conseguiu esse feito, os médicos removeram o tubo que o alimentava, sem nenhuma complicação. Thay apenas sorriu.

Mais recentemente Thay começou a desenvolver sua vocalização, se juntando aos monges quando eles cantam, na parte que eles fazem "hum" nas musicas. Agora Thay consegue cantarolar a melodia e de vez em quando formar claramente uma palavra. Nessas ocasiões ele tem uma grande alegria e surpresa.

Os terapeutas ficam impressionados com sua vontade extremamente forte de se recuperar. Agora ele consegue se sentar sozinho, ereto. Nas últimas três semanas ele quis começar a andar mesmo tendo seu lado direito ainda paralisado. Com apoio de dois ajudantes, ele agora pratica meditação andando no jardim, muitas vezes ao dia. Mesmo à custa de muito esforço, pode-se ver que para Thay, cada passo é um passo de vitória, e uma afirmação da vida e da alegria de estar vivo nesta linda Mãe Terra.

De vez em quando toda a comunidade de 150 monges e monjas vem praticar meditação caminhando com Thay. A sua coragem, determinação e alegria, apesar das limitações físicas, é um claro ensinamento para todos que caminham com Thay e tem seus dois pés saudáveis. Com cada passo, Thay demonstra que continuará a praticar sob quaisquer condições. Ele está afirmando que nunca irá abandonar o Caminho.

Nove anos atrás perguntaram para ele: "Esse ano você faz 80 anos. Você planeja se aposentar?"

Essa foi sua resposta:

No budismo, vemos que o ensinamento é dado não só pela fala, mas também vivendo a sua própria vida. Sua vida é o ensinamento, é a mensagem. E enquanto eu continuar a me sentar, caminhar, comer, interagir com a Sangha e as pessoas, eu continuarei a ensinar, mesmo que já esteja incentivando meus alunos mais antigos a começar a substituir-me em dar palestras sobre o Dharma. Nos últimos dois anos, tenho pedido a professores de Dharma, não só no círculo monástico, mas também no círculo leigo, virem para dar palestras sobre o Dharma. Muitos deles têm dado maravilhosas palestras sobre o Dharma. Algumas palestras sobre o Dharma têm sido melhores que as minhas. Eu vejo a minha continuação, e eu não vou me aposentar. Eu vou continuar a ensinar, se não for por palestras de Dharma, será pela minha maneira de sentar, comer, sorrir, e interagir com a Sangha. Eu gosto de estar com a Sangha. Mesmo se eu não der uma palestra de Dharma, eu gostaria de me juntar à meditação andando, à meditação sentada, comer em plena consciência e assim por diante. Então não se preocupe. Quando as pessoas estão expostas à prática, eles ficam inspiradas. Você não precisa falar, a fim de ensinar. Você precisa viver sua vida conscientemente e profundamente. Obrigado.

sábado, junho 27, 2015

Qual é a visão budista sobre a homossexualidade?

Pergunta: Qual é a visão budista sobre a homossexualidade? 

Thich Nhat Hanh: O espírito do Budismo é a inclusividade. Olhando profundamente a natureza de uma nuvem, vemos o cosmos. Uma flor é uma flor, mas se olharmos profundamente para ela, veremos o cosmos. Tudo tem um lugar. A base, o fundamento de tudo, é o mesmo. Quando você olha para o oceano, você vê diferentes tipos de ondas, muitos tamanhos e formas, mas todas as ondas têm a água como seu fundamento e substância.

Se você nasceu gay ou lésbica, o fundamento do ser é o mesmo que o meu. Nós somos diferentes, mas compartilhamos o mesmo fundamento do ser. O teólogo protestante Paul Tillich disse que Deus é o fundamento do ser. Você deve ser você mesmo. Se Deus me criou como uma rosa, então eu deveria me aceitar como uma rosa. Se você é lésbica, então, seja lésbica. Olhando profundamente em sua natureza, você vai ver-se como você realmente é. Você será capaz de tocar o solo do seu ser e encontrar a paz. 

Alguém que discrimina contra vocês, por causa de sua raça ou a cor de sua pele ou sua orientação sexual, é ignorante. Ele não conhece o seu próprio fundamento do ser. Ele não percebe que todos partilham a mesma base do ser, é por isso que ele pode discriminá-lo. Alguém que discrimina os outros e faz com que eles sofram é alguém que não está feliz consigo mesmo. Uma vez que você tocou a profundidade e a natureza do seu fundamento do ser, você vai ser equipado com o tipo de entendimento que pode dar origem a compaixão e tolerância, e você será capaz de perdoar até mesmo aqueles que o discriminam. Não acredite que o alívio ou a justiça virá através de sociedade por si só. Verdadeira emancipação reside na sua capacidade de olhar profundamente. Quando você sofre por causa da discriminação, há sempre uma vontade de falar. Mas mesmo se você passar mil anos falando, o seu sofrimento não será aliviado. Somente através da compreensão profunda e libertação da ignorância você pode ser libertado de seu sofrimento. 

Às vezes, aqueles nos discriminam agem em nome de Deus, da verdade. Podemos pertencer ao terceiro mundo, ou podemospertencer a uma raça em particular, podemos ser pessoas de cor, podemos ser gays ou lésbicas, e nós temos sido discriminados por milhares de anos. Então como nos libertar do sofrimento de sermos vítimas de discriminação e opressão? No cristianismo, é dito que Deus criou tudo, inclusive o homem, e não há uma distinção entre o criador ea criatura. A criatura é algo criado por Deus. Quando eu olho para uma rosa, uma tulipa, ou um crisântemo, eu sei, eu vejo, eu penso, que esta flor é uma criação de Deus. Porque eu tenho praticado como um budista, eu sei que entre o criador e a criatura, deve haver algum tipo de ligação, caso contrário, a criação não seria possível. Assim, o crisântemo pode dizer que Deus é uma flor, e eu concordo, porque deve haver o elemento "flor" em Deus, para que a flor possa se tornar realidade. Assim, a flor tem o direito de dizer que Deus é uma flor.

A pessoa branca tem o direito de dizer que Deus é branco, e o negro também tem o direito de dizer que Deus é negro. Na verdade, se você for para a África, vai ver que a Virgem Maria é negra. Se você não fizera estátua da Virgem Maria negra, não inspira as pessoas. Porque para os negros, "black is beautiful", de modo que uma pessoa negra tem o direito de dizer que Deus é preto, e na verdade eu também acredito que Deus seja negro, mas Deus não é só preto, Deus também é branco, Deus é também uma flor. Assim, quando uma lésbica pensa em seu relacionamento com Deus, se ela pratica profundamente, ela pode descobrir que Deus é também uma lésbica. Caso contrário, como você poderia estar lá? Deus é uma lésbica e Deus é gay também. Deus não é menos. Deus é lésbica, mas também gay, negrobranco, crisântemo. É porque você não entende isso, que discrimina.


Quando você discriminar o negro ou o branco, ou a flor, ou a lésbica, você discrimina contra Deus, que é a bondade fundamental em você. Você cria o sofrimento ao seu redor, e você cria o sofrimento dentro de si mesmo, e é ilusão, a ignorância, que é a base de sua ação, a sua atitude de discriminação. 

sexta-feira, junho 26, 2015

A Fala Correta

Nessa semana sugerimos que você procure praticar um passo do Caminho Óctuplo: a Fala Correta. Lembre-se que as práticas do caminho óctuplo foram o caminho que o Buda ensinou para nos livrarmos do sofrimento.

Resumidamente, a Fala Correta pode ser explicada como:

(1) Falar sempre a verdade.
(2) Não falar coisas contraditórias deliberadamente.
(3) Não falar com crueldade.
(4) Não exagerar nem retocar os fatos.

Nesse texto (clique aqui) Thay nos explica em detalhes essa prática através de seu insight privilegiado.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.