domingo, maio 02, 2021

Caminho do Bem Estar (parte 3)

Essa semana sugerimos que você termine de estudar (clique aqui) o caminho para o bem-estar. Continuando o texto da semana passada, a irmã Annabel, monja sênior do Thay nos ensina práticas associadas às Quatro Nobres Verdades. De uma forma original, ela nos mostra o caminho ensinado pelo Buda para o bem-estar.(clique aqui)

Ela nos ensina que as Quatro Nobres Verdades são uma prática, e não devemos apenas cortar o sofrimento fora, bani-lo, mas descobrir suas causas. E vamos remover as causas, porque não queremos tratar os sintomas, queremos tratar as raízes do nosso sofrimento. Nessa semana vamos estudar o Esforço Correto, a Atenção Plena Correta e a Concentração Correta.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, abril 25, 2021

O Caminho do Bem Estar (parte 2)

Essa semana sugerimos que você continue estudando (clique aqui) sobre o caminho para o bem-estar. Continuando o texto da semana passada, a irmã Annabel, monja sênior da tradição de Plum Village, nos ensina as Quatro Nobres Verdades de uma maneira diferente. Em uma formulação positiva, ela nos mostra o caminho ensinado pelo Buda para o bem-estar.(clique aqui)

Ela nos ensina que as Quatro Nobres Verdades são uma prática, e não precisamos ser eruditos para entendê-las. Precisamos apenas ser praticantes. Não precisamos nem mesmo ser budistas. No texto ela nos ensina uma prática bem concreta de trazermos as Nobres Verdades para nossa vida. Nessa semana vamos estudar a Fala Correta, a Ação Correta e o Meio de Vida Correto.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, abril 18, 2021

O Caminho do Bem Estar (parte 1)

Você sabe qual o caminho para o bem-estar? A formulação comum das Quatro Nobres Verdades fala do caminho do sofrimento, mas a irmã Annabel, monja sênior do Thay, nos ensina de uma maneira diferente. Em uma formulação positiva, ela nos mostra qual o caminho para o bem-estar.(clique aqui)

Ela nos ensina que as Quatro Nobres Verdades são uma prática, e não precisamos ser eruditos para entendê-las. Precisamos apenas ser praticantes. Não precisamos nem mesmo ser budistas. No texto ela nos ensina uma prática bem concreta de trazermos as Nobres Verdades para nossa vida.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, abril 11, 2021

Aprendendo a falar a verdade

Recomendamos a leitura do texto (clique aqui) retirado de uma palestra de Dharma de Thay Phap An, professor de Dharma de Plum Village.

Nessa aula o monge sênior mostra que temos que buscar formas habilidosas para falarmos a verdade de modo que possamos regar as sementes positivas do outro. Regar essas sementes positivas é a base para que possamos encarar nosso sofrimento sem sermos subjugados por ele. Ele ensina que Verdade é algo que tem a capacidade de reconciliar, dar às pessoas esperança, dar felicidade às pessoas. Quando você fala e causa dano, embora possa estar correto, não é nenhuma verdade.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, abril 04, 2021

Todo tipo de semente

Nossa consciência armazenadora contém todo tipo de semente. Algumas sementes são fracas, algumas fortes, algumas grandes, algumas pequenas, mas todas estão presentes - as sementes do samsara e do nirvana, do sofrimento e da felicidade. Se uma semente de ilusão for regada em nós, nossa ignorância crescerá. Se regarmos a semente da iluminação, ela crescerá e nossa sabedoria florescerá.

Nesse texto (clique aqui), Thay ensina que vivemos em um universo cheio de imagens falsas e ilusões, mas acreditamos que estamos realmente em contato com o mundo. Podemos ter um profundo respeito pelo Buda e acreditar que se o encontrássemos pessoalmente, nos prostraríamos diante dele e assistiríamos a todos os seus ensinamentos. Mas, na realidade, podemos já ter encontrado o Buda em nossa própria cidade e não tivemos o menor desejo de sequer chegar perto dele, porque ele não se conformava com a nossa imagem de como um Buda deveria ser. Temos certeza de que um Buda aparece com uma auréola, vestindo lindas vestes. Portanto, quando encontramos um Buda em roupas comuns, não o reconhecemos. Como um Buda poderia usar uma camisa esporte? Como um Buda poderia estar sem uma auréola?

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, março 28, 2021

Chegando

Porque você é um praticante de meditação? O que é que você está buscando? Por que você ainda está praticando? Essa semana Brother Phap Hai (clique aqui) nos faz essas e outras perguntas e tenta nos ajudar a respondê-las em profundidade.

Nesse texto, Phap Hai também ensina que o libertador para uma pessoa pode ser o opressivo para outra. Como todos nós temos diferentes sofrimentos, pontos fortes, fraquezas e tendências para trabalhar, a prática de uma pessoa não se parecerá com a prática de outra pessoa. Ao se permitir mergulhar em um nível mais profundo, você vai descobrir a sua motivação, a energia que te move para a frente. O que é que você está procurando?

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, março 21, 2021

O Buda é você

Mestre Linji nos diz que devemos voltar a nós mesmos e ter confiança em nós mesmos. Não devemos implorar por migalhas de outros, incluindo os Budas, os mestres, professores espirituais, os sutras e outras escrituras. As coisas que procuramos não estão nestes lugares.

Thich Nhat Hanh no texto (clique aqui) ensina que bem neste momento, estamos ouvindo o Dharma, e o Buda está sentado conosco, sentado dentro de nós. Neste momento, se não podemos tocar o Buda, então não devemos falar sobre o futuro. Apenas o momento presente é real. Se perdermos este momento presente, então não poderemos entrar em contato com o Buda, e por milhares de vidas continuaremos no círculo do samsara: ser concebido, nascer e morrer como humanos ou outros seres.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, março 14, 2021

Ficando Realmente Vivo

Você está realmente vivo ou está se movendo pela vida como um cadáver ambulante? O que você faria se te dissessem que você tem apenas três meses de vida? Você viveria intensamente cada segundo que te resta? Porque não faz hoje? O que você está esperando? Você tem consciência que a pessoa que você mais ama é impermanente? Um dia você não a terá mais a seu lado. Porque você não desfruta intensamente a presença dela agora?

Thich Nhat Hanh no texto (clique aqui) afirma que três meses é muito se vivermos realmente cada momento em profundidade. O que você esté esperando para experimentar. Solte os lamentos do passado e suas expectativas, ansiedades e planos de como o futuro deveria ser e mergulhe de cabeça neste momento percebendo quanta coisa está na sua frente hoje e somente hoje disponível para sua felicidade. Talvez amanhã isso não exista mais e você terá algo mais para se lamentar.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, março 07, 2021

Liberar as visões

Aprendendo com outras visões, você transcende sua visão única. Liberar sua própria visão lhe dará uma visão profunda. Você verá a totalidade de todas as visualizações. Mas, para permitir que isso aconteça, você deve ser capaz de realmente abrir mão de sua visão particular.

No texto (clique aqui) que sugerimos essa semana a escritora Mary Paterson relata um pouco do que aprendeu sobre o apego às visões após seus 40 dias de retiro em Plum Village. Mary relata que Thay ensinou nesse retiro que para aprofundar a nossa visão, devemos ser capazes de liberá-la. Isso inclui até mesmo a nossa compreensão do budismo. .

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, fevereiro 28, 2021

Apagando o fogo da raiva

Quando alguém diz ou faz algo que nos deixa com raiva, sofremos. Temos a tendência de dizer ou fazer algo de volta para fazer o outro sofrer, na esperança de que soframos menos. Muitos de nós estamos inclinados a acreditar nessa prática infantil. O fato é que quando fizer o outro sofrer, ele tentará encontrar alívio fazendo você sofrer mais. O resultado é uma escalada de sofrimento de ambos os lados. Ambos precisam de compaixão e ajuda. Nenhum de vocês precisa de punição.

No texto (clique aqui) que sugerimos essa semana Thich Nhat Hanh ensima como você pode transformar o lixo da raiva na flor da compaixão. Muitos de nós podemos fazer isso em apenas quinze minutos. O segredo é continuar a prática da respiração consciente, a prática da caminhada consciente..

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, fevereiro 21, 2021

A pessoa sem nada para fazer

Muitos de nós passamos a vida inteira aprendendo, questionando e procurando. Mas mesmo no caminho da iluminação, se tudo o que fizermos for estudar, estaremos perdendo nosso tempo e o do nosso professor. Isso não significa que não devemos estudar; estudar e praticar ajudam um ao outro. Mas o que é importante não é o objetivo que buscamos, mesmo que esse objetivo seja a iluminação, mas viver cada momento de nossas vidas diárias verdadeira e plenamente.

No texto (clique aqui) que sugerimos essa semana Thich Nhat Hanh comenta um dos ensinamentos do mestre Linji sobre a pessoa sem nada para fazer nem aonde ir. Thay ensina que essa pessoa é alguém que não corre atrás da iluminação ou se apega a nada, mesmo que essa coisa seja o Buda. Esta pessoa simplesmente parou. Ela não é mais apanhada por nada.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, fevereiro 07, 2021

Os seis mantras

Um mantra é uma fórmula mágica que tem o poder, quando recitado com concentração e discernimento, para mudar uma situação. Muitas vezes mantras são recitados em sânscrito e nós nem sempre entendemos o seu significado.

No texto (clique aqui) que sugerimos essa semana Thich Nhat Hanh nos mostra a prática dos seis mantras da tradição de Plum Village. Os seis mantras são uma prática importante do discurso amoroso e são fáceis de praticar. Os seis mantras podem ser traduzidos em qualquer idioma e podemos compreender o seu significado imediatamente. Às vezes dizemos os mantras em voz alta para a outra pessoa ouvir e às vezes nós os dizemos em voz baixa para nós mesmos. Você também pode refrasear os mantras para atender às suas próprias necessidades.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, janeiro 31, 2021

A arte de viver sozinho

O presente mais precioso que podemos oferecer ao nosso amado é a nossa energia de compreensão e amor. Se não temos compreensão e amor dentro de nós, não temos nada a oferecer a outra pessoa ou ao mundo. Como podemos cultivar compreensão e amor? Podemos cultivá-lo quando estamos sozinhos.

No texto (clique aqui) desta semana Thich Nhat Hanh ensina que estar sozinho não significa que você precisa se desligar da sociedade, ir para uma montanha e viver em uma caverna. Viver sozinho significa que você é sempre você mesmo - você não se perde. Você pode sentar-se no mercado e, ainda assim, ficar sozinho. Você é o chefe; você não é uma vítima.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, janeiro 24, 2021

O Caminho do Meio

Quando o Buda foi perguntado sobre a Visão Correta, ele responde falando sobre o Caminho do Meio. O Caminho do Meio evita visões extremadas e pensamento dualístico. Como temos visões errôneas, temos percepções erradas. Percepções erradas são a base de todas as aflições

No texto (clique aqui) desta semana Thich Nhat Hanh ensina que O Caminho do Meio não é capturado em pares de opostos, tais como ser e não-ser, indo e vindo, nascimento e morte, igual e diferente, existente e não-existente. Estas são ideias que precisamos ultrapassar. Shakespeare disse, Ser ou não ser, eis a questão. Mas no budismo, vamos além da ideia de ser e não-ser. Nossa felicidade e sofrimento e a felicidade daqueles à nossa volta dependem do grau de Visão Correta. Mas Visão Correta não é uma ideologia, um sistema ou mesmo um caminho. Não pode ser descrita; podemos apenas apontar na direção correta. Mesmo um mestre não pode transmitir a Visão Correta.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, janeiro 17, 2021

A semente do Espírito Santo

Quando o Buda foi perguntado: "Senhor, o que você e seus monges praticam?" ele respondeu: "Sentamos, andamos e comemos". O interlocutor continuou: "Mas, senhor, todo mundo senta, anda e come, e o Buda lhe disse: "Quando nos sentamos, sabemos que estamos sentados. Quando caminhamos, sabemos que estamos caminhando. Quando comemos, sabemos que estamos comendo."Na maioria das vezes, estamos perdidos no passado ou levados por projetos e preocupações futuras.".

No texto (clique aqui) desta semana Thich Nhat Hanh ensina que tocar profundamente é uma prática importante. Tocamos com as mãos, os olhos, os ouvidos e também com a atenção plena. A primeira prática que aprendi como monge iniciante foi inspirar e expirar conscientemente, tocar cada respiração com minha atenção, identificando a inspiração como inspiração e a expiração como expiração. Quando você pratica dessa maneira, sua mente e corpo se alinham, seus pensamentos errantes param e você está no seu melhor. A atenção plena é a substância de um Buda.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, dezembro 27, 2020

Consumindo a Raiva

A raiva não é apenas um processo mental, porque os aspectos mentais e físicos estão interligados e não podem ser separados. Se conseguirmos superar a dualidade que vê a mente e o corpo como totalmente separados um do outro, chegaremos muito perto da verdade.

No texto (clique aqui) desta semana Thich Nhat Hanh ensina que a raiva, a frustração e o desespero que sentimos têm muita relação com o nosso corpo e com os alimentos que ingerimos. Precisamos, portanto, cuidar bem da nossa alimentação para nos protegermos contra a raiva e a violência. A maneira como cultivamos os alimentos, o tipo de comida que ingerimos e o modo como comemos podem trazer a paz e aliviar o sofrimento. Não podemos falar a respeito da raiva e de como lidar com ela sem prestar atenção a todas as coisas que consumimos.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, dezembro 20, 2020

Como meditar

A meditação é a prática básica do budismo. Alguém poderá perguntar: é então o relaxamento o único objetivo da meditação? Na verdade a meditação vai muito mais além. O relaxamento, entretanto, é necessário como ponto de partida, já que só após obtê-lo é que a pessoa consegue tranquilizar o coração e clarear a mente. Thich Nhat Hanh também diz: Medite, porque isso te deixa feliz!

Nesse texto (clique aqui), Thay começa a nos ensinar como meditar. Um texto bem básico, bom para quem está iniciando ou deseja começar a praticar, mas também tem ensinamentos importantes mesmo para os mais experientes.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, dezembro 13, 2020

A prática da felicidade

Se não fôssemos capazes de transformar a dor que existe dentro de nós, a felicidade seria impossível. Muitas pessoas procuram a felicidade fora de si mesmas, mas a verdadeira felicidade precisa vir de dentro de nós. Nossa cultura tem muitas receitas de felicidade, e afirma que a atingimos quando possuímos uma grande quantidade de dinheiro, muito poder e uma elevada posição na sociedade. Mas, se você observar com cuidado, verá que numerosas pessoas ricas e famosas não são felizes.

No texto (clique aqui) desta semana Thich Nhat Hanh ensina que de acordo com os ensinamentos do Buda, a condição básica para a felicidade é a liberdade. Não estamos nos referindo aqui à liberdade política, e sim à liberdade que conquistamos quando nos libertamos da raiva, do desespero, do ciúme e das ilusões. Buda os descreve como venenos. Enquanto eles estão no nosso coração, é impossível ser feliz.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, dezembro 06, 2020

Sem medo

A maioria de nós anda por aí com medo da separação de nossos entes queridos, com medo da solidão e com medo da inexistência. Nosso maior medo é que, quando morrermos, nos tornemos nada. Muitos de nós acreditamos que toda a nossa existência é apenas um único período de vida desde o momento em que nascemos até o momento em que morremos. Acreditamos que nascemos do nada e quando morremos nos tornamos nada..

Sugerimos que você leia o texto (clique aqui) onde Thay ensina que um dos maiores presentes que podemos oferecer a outras pessoas é incorporar o não-medo e o desapego. Este verdadeiro ensinamento é mais precioso do que dinheiro ou recursos materiais. O medo distorce nossas vidas e nos torna infelizes. Nós nos agarramos a objetos e pessoas, como uma pessoa que está se afogando agarrada a um tronco flutuante. Ao praticar o desapego e compartilhar essa sabedoria com os outros, damos o presente do não-medo. Tudo é impermanente. Este momento passa. Essa pessoa vai embora. A felicidade ainda é possível.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

quinta-feira, dezembro 03, 2020

Nossas principais práticas

Os Cinco Treinamentos de Plena Consciência: atualização dos cinco preceitos básicos do budismo. Os cinco treinamentos são a base da prática budista e não devem ser considerados como regras. São como a Estrela do Norte que nos aponta o caminho para a paz e estabilidade.

Clique abaixo para ouvir os treinamentos na voz de Giselle Tigre

Primeiro Treinamento / Segundo Treinamento / Terceiro Treinamento / Quarto Treinamento / Quinto Treinamento

Os Três Refúgios: Uma é a prática de buscar proteção. Desejamos ser protegidos. A vida é cheia de perigos, não sabemos o que nos acontecerá hoje ou amanhã, e por isso temos a sensação de viver na insegurança. Todos temos a necessidade de refúgio, de buscar proteção interior.

Clique aqui para ouvir os Três Refúgios na voz de Giselle Tigre

Meditação Sentada: Prática básica do budismo. Sentamos relaxados e imóveis e buscamos tomar consicência de nossa respiração. Pode ser praticada em qualquer lugar.

Meditação Caminhando: É a meditação cujo foco é o nosso caminhar. Sincronizamos nossa respiração com nosso caminhar. Produz grande relaxamento.

Relaxamento Profundo: É a meditação na posição deitada. Seguimos nossa respiração enquanto tomamos consciência das partes de nosso corpo.

Tocando a Terra: nos ajuda a retornar para a Terra e nossas raízes, e reconhecer que não estamos sozinhos, mas conectados a uma corrente inteira de ancestrais de sangue e espirituais. Tocamos a Terra para deixar ir a idéia que estamos separados e para nos lembrar que somos a Terra e parte da Vida.

Comendo em Plena Atenção: Deveríamos estar presentes em cada refeição. Se alimentar em silêncio, mastigando devagar, várias vezes e plenamente atentos da comida que comemos torna a comida real e ficamos conscientes dos seus nutrientes

Musicas em Plena Atenção: Nessa tradição cantamos muito, e nossas canções sempre refletem a alegria da prática do Dharma.

Oferenda Ao final da nossa prática agradecemos os nossos professores espirituais de qualquer tradição e nossos ancestrais de sangue o fato de nos terem passado essas práticas, nossos corpos e nossas mentes que nos possibilitam nos tornar serem melhores.

Clique aqui para ouvir a Oferenda na voz de Giselle Tigre

domingo, novembro 29, 2020

Nossa comunicação é nossa continuação

Normalmente pensamos em comunicação como as palavras que usamos quando falamos ou escrevemos, mas nossa linguagem corporal, nossas expressões faciais, nosso tom de voz, nossas ações físicas e até mesmo nossos pensamentos são formas de comunicação.

Sugerimos que você leia o texto (clique aqui) onde Thay ensina que nossas ações da mente, fala e corpo são nossa continuação. Ao longo do nosso dia, produzimos energias de pensamento, fala e ação. Estamos nos comunicando a cada momento, seja conosco mesmo ou com os outros. Você é sua ação. Você é o que você faz, não apenas o que você faz com seu corpo, mas também com suas palavras e sua mente. Karma é a ação tripla de nossos pensamentos, nossa fala e nossas ações corporais.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, novembro 22, 2020

Não seja enganado pelas palavras e idéias

Sugerimos que você estude o pequeno texto (clique aqui) onde Thay explica uma das palestras de Dharma do mestre Lin Chi.

No texto Thay dá uma série de mensagens importantes. Ele diz "Seja você mesmo. Não tente ser ninguém mais. Ser uma pessoa comum já é maravilhoso." Thay também nos alerta que prática não é trabalho duro e que palestras de Dharma não são a verdade. O Dharma verdadeiro existe na mente dos estudantes como sementes e as palestras de Dharma são apenas como pequenas nuvens que liberam chuva e fazem com que as sementes nas mentes dos praticantes brotem e se manifestem.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, novembro 15, 2020

As Seis Perfeições (parte 4)

Nessa semana vamos ler as duas últimas das seis perfeições ou paramitas (para ler o texto clique aqui). Paramita é uma palavra que pode ser traduzida como "perfeição" ou "realização perfeita".

Nesse texto vamos estudar a quinta perfeição, a meditação e a sexta, a sabedoria.

Se você observar bem a pessoa amada, conseguirá entender seu sofrimento, suas dificuldades, e também suas aspirações mais profundas. E esta compreensão tornará possível o verdadeiro amor. Se pudermos oferecer compreensão a alguém, este é o verdadeiro amor. A pessoa que recebe nossa compreensão desabrocha como uma flor, e ao mesmo tempo nós também somos recompensados. A compreensão é o fruto da prática. Olhar em profundidade significa estar lá, estar atento, estar concentrado. Ao olharmos em profundidade para um objeto, fazemos com que a compreensão floresça.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, novembro 08, 2020

As Seis Perfeições (parte 3)

Nessa semana vamos ler mais uma das seis perfeições ou paramitas (para ler o texto clique aqui). Paramita é uma palavra que pode ser traduzida como "perfeição" ou "realização perfeita".

Nesse texto vamos estudar a quarta perfeição, a Virya pammita (esforço).

O Buda disse que no fundo da nossa consciência armazenadora, alaya vijnana, existem diversos tipos de sementes, positivas e negativas - sementes de raiva, ilusão e medo, assim como sementes de compreensão, compaixão e perdão. Muitas dessas sementes nos foram transmitidas por nossos ancestrais. Deveríamos aprender a reconhecer cada uma delas dentro de nós, para poder praticar o esforço.

Para saber mais sobre essas duas práticas leia o texto clicando aqui.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, novembro 01, 2020

As Seis Perfeições (parte 2)

Nessa semana sugerimos que você continue o estudo das seis perfeições ou paramitas (para ler o texto clique aqui). Paramita é uma palavra que pode ser traduzida como "perfeição" ou "realização perfeita".

Nesse texto vamos estudar mais uma perfeição, a kshanti paramita (tolerância). Thay nos ensina: "Quando praticamos a tolerância, não precisamos sofrer nem nos resignarmos, mesmo quando precisamos aceitar o sofrimento ou a injustiça, quando alguém diz ou faz algo que nos deixa com raiva, ou quando talvez algum tipo de injustiça é cometido contra nós. Mas se o coração for grande o bastante, não sofreremos."

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, outubro 25, 2020

As Seis Perfeições (parte 1)

Nessa semana sugerimos que você inicie o estudo das seis perfeições ou paramitas (para ler o texto clique aqui). Paramita é uma palavra que pode ser traduzida como "perfeição" ou "realização perfeita".

As perfeições devem ser praticadas em nossa vida diária. Estamos atualmente na margem do sofrimento, da raiva e da depressão, e queremos atravessar para a margem do bem-estar. Para atravessar, é preciso fazer alguma coisa, e é a isso que chamamos de perfeição. Devemos praticar as "perfeições" todos os dias.

Nesse texto inicial vamos estudar a dana paramita (Doação, generosidade, oferta) e shila paramita (os preceitos ou treinamentos da atenção plena). O Buda disse: "Não fique esperando que a outra margem venha até você. Se quiser atravessar para chegar à margem da segurança, do bem-estar, da coragem e da ausência de raiva, terá que nadar ou remar. Você precisa fazer um esforço."

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, outubro 18, 2020

Como a atenção plena pode ajudar

Esta semana te convidamos a estudar um texto (clique aqui) sobre os benefícios da prática de atenção plena no nosso dia.

Se quisermos aproveitar plenamente os dons da vida, devemos praticar a plena consciência ao longo do dia. Cada passo e cada respiração podem ser uma oportunidade de alegria e felicidade. A vida está cheia de dificuldades. Se não tivermos felicidade suficiente na reserva, não temos meios para cuidar de nosso desespero. Com plena consciência, podemos preservar nossa alegria interior, para que possamos lidar melhor com os desafios de nossas vidas.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, outubro 11, 2020

Palestra sobre o Dharma: Cultivando nossas qualidades de Bodhisattva (parte 2)

Esta semana te convidamos a estudar a segunda parte dos comentários de Thich Nhat Hanh sobre o sutra (clique aqui) da invocação do nome dos grandes Bodhisatvas.

A chave é perceber as qualidades dos bodihisatvas. dentro de nós Samantabhadra (Bondade Universal) nos inspira a trabalhar muito e ter disposição para ajudar, para agir profundamente. Kshitigarbha (Armazém da Terra) nrepresenta o grande voto de salvar todos os seres vivos, especialmente aqueles que estão presos nas condições mais infernais.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, outubro 04, 2020

Cultivando nossas qualidades de Bodhisattva (parte 1)

Esta semana te convidamos a estudar a primeira parte dos comentários de Thich Nhat Hanh sobre o sutra (clique aqui) da invocação do nome dos grandes Bodhisatvas.

A chave é perceber as qualidades dos bodihisatvas dentro de nós. Avalokiteshvara (Observador dos Gritos do Mundo) nos inspira a nos comunicar com as outras pessoas. Ouvindo com toda a atenção, você libera o passado e o futuro e se concentra inteiramente na outra pessoa. Manjushri (Grande Entendimento) nos inspira a buscar a grande compreensão. Quando você respeita as qualidades de grande sabedoria e compreensão, você está homenageando Manjushri e, ao mesmo tempo, está homenageando essas qualidades em você mesmo.

Depois de ler texto te convido a ouvir esse cântico (clique aqui) de invocação a Avalokiteshvara com as monjas e monges de Plum Village.

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.

domingo, setembro 27, 2020

Invocação ao nome dos Bodhisatvas

Esta semana te convidamos a estudar o sutra (clique aqui) da invocação do nome dos grandes Bodhisatvas. Quando lemos um sutra, podemos nos perguntar: "O que este sutra tem a ver com minha vida diária?" ou "Como posso aplicar este sutra a uma dificuldade que estou enfrentando agora?"

Quando recitamos os nomes dos Bodhisatvas de maneira profunda e relaxada, cada palavra pode tocar nosso coração. No início, ainda nos sentimos separados desses bodhisattvas. Mas, praticando constantemente, percebemos que somos Avalokiteshvara, Manjushri, Samantabhadra, Kshitigarbha e Sadaparibhuta. As invocações aos bodisatvas não são pedidos, mas compromissos para nós nos mudarmos e tentarmos ser iguais a esses modelos. Que ações podemos realizar para ajudar a trazer a cura dentro de nós e ao nosso redor? Sempre a transformação acontece em nós e não seria sábio ficar passivos esperando que as coisas caiam do céu. A transdormação do mundo começa em cada um de nós.

Depois de ler o sutra fechem os olhos e ouçam esse belo cântico de invocação aos bodisatvas performando pelas monjas e monges de Plum Village. (clique aqui)

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal (clique aqui) ou nos mande um e-mail para contato@viverconsciente.com para passar a recebê-la diretamente.