quarta-feira, outubro 14, 2009

As Seis Perfeições (parte 1)

Nessa semana sugerimos que você inicie o estudo das seis perfeições ou paramitas (para ler o texto clique aqui). Paramita é uma palavra que pode ser traduzida como "perfeição" ou "realização perfeita".

As perfeições devem ser praticadas em nossa vida diária. Estamos atualmente na margem do sofrimento, da raiva e da depressão, e queremos atravessar para a margem do bem-estar. Para atravessar, é preciso fazer alguma coisa, e é a isso que chamamos de perfeição. Devemos praticar as "perfeições" todos os dias.

Nesse texto inicial vamos estudar a dana paramita (Doação, generosidade, oferta) e shila paramita (os preceitos ou treinamentos da atenção plena). O Buda disse: "Não fique esperando que a outra margem venha até você. Se quiser atravessar para chegar à margem da segurança, do bem-estar, da coragem e da ausência de raiva, terá que nadar ou remar. Você precisa fazer um esforço."

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal clique aqui ou nos mande um e-mail (clique aqui) para passar a recebê-la diretamente.

3 comentários:

Lili disse...

Queridos irmãos no Dharma...
é com imensa alegria que me manifesto presente (inspirando, expirando) em nossa sangha virtual... compartilhando, praticando...

Acho impressionante a sabedoria do ensinamento do Buda... simples e Perfeito! Desde meu primeiro contato, fui "fisgada"!!
A liberdade vem através da doação de si mesmo, oferecendo o que temos de melhor, nós mesmos, alegres e felizes, repletos de amor! Primeiro precisamos respirar e encontrar nossa alegria e felicidade - nos enchermos de amor - para daí ofertarmos, assim ficamos nós e a outra pessoa alegres e felizes!! Simples e direto!
Desta maneira, nossa mente não consegue ter tempo e espaço para uma emoção perturbadora.
É lógico que não é só estalar os dedos, mas é factível!
Estou nesse caminho de esforço continuo e prática. Por isso agradeço à minha sangha "virtual" ou não, pois me incentiva nesse caminho.
Plenamente agradecida,
Lili

Leo disse...

Lili,

Sinbto o mesmo que você. Também fui fisgado pela simplicidade e profundidade dos ensinamentos. O importante, depois de alguns anos percebo, é a prática. Usar na nossa vida e o caminho vai se revelando aos poucos. Os textos ajudam nos orientando, mas eles se abrem ao entendimento verdadeiro com a prática diligente e contínua.

Anônimo disse...

Ótima contribuição !!
No entanto, enxerguei algumas possíveis impurezas nos termos e algumas alusões que ultilizará.
|Escreve isto no intuito de somar.

Até.