quarta-feira, fevereiro 11, 2009

Soltando Nossas Vacas

Existe alguma coisa que você possui que considere fundamental para seu bem estar e felicidade? Um emprego? Dinheiro? Um imóvel? Um relacionamento? Uma ideologia ou filosofia?

Thich Nhat Hanh nos convida a olhar em profundidade (clique aqui) para essas coisas e perceber se elas contribuem realmente para nossa felicidade ou sofrimento. Há muitas coisas que não somos capazes de deixar para trás, que nos prendem. Se você não está feliz por que está preso nelas, deixá-las para trás será fonte de alegria para você. Liberdade é a base de nossa felicidade. Não podemos ser felizes se estamos presos.

Reflita sobre o texto, e comente quais são suas vacas em nosso blog. O que você vai fazer para soltá-las?

Se você quiser ler a nossa newsletter semanal clique aqui ou nos mande um e-mail (clique aqui) para passar a recebê-la diretamente.

4 comentários:

heide disse...

Queridos,

percebo que ainda possuo um rebanho! Tantas coisas e apegos.
Ciente, respiro e inspiro, abro porteira, ainda contra-gosto, deixo uma a uma ir saindo.
Quanto tempo levará? não sei. Faz parte do tempo sem tempo.
Shanti, votos de de paz e harmonia.

Tiago Moreno disse...

interessante notar como as verdades "universais" permeiam toda a humanidade, independente da religião...
São Francisco de Assis, com sua Santa Pobreza, também tentou se livrar de todas as vacas...

quiçá um dia eu consiga pelo menos diminuir o rebanho...

abraços

Leo disse...

Pelo que entendo, o problema não é ser pobre, mas pobre em espírito. Há muitos pobres que são extremamente apegados ao pouco que tem e sofrem. Há outros que possuem mais coisas mas por não se agarrar demais a eles sofrem menos.

Nesses anos de prática consegui soltar muitas coisas, mas há muito caminho a andar. Quando penso que sou desapegado em algo que tenho, a impermanência da vida me tira essa coisa e sofro muito. Na verdade eu não era tão desapegado quanto pensava...

Vejo também que nas coisas que REALMENTE sou desapegado, o quanto tudo fica leve e a felicidade se torna possível.

Rose Huppes disse...

Amigos,

Como é difícil entendermos quais as vacas que devemos soltar.Estamos tão acostumados em ter certas convicçoes que isso ,ou aquilo é nossa fonte de felicidade.Fazemos de tudo para alcançarmos, e esquecemos de fazer simplismente a pergunta mais importante.Estou realmente feliz? È isso que sou?Este é o desejo de meu coração.
Deixamos nos levar por a felicidade que as sociedades tem como modelo, e não a que sentimos verdadeiramente.

Muita paz!!