quinta-feira, novembro 16, 2006

Sementes individuais e coletivas

Sugerimos a leitura do texto em anexo (clique aqui) onde o Thay comenta as sementes individuais e coletivas de nossa consciência armazenadora.

Cada semente na nossa consciência armazenadora é individual e coletiva, ao mesmo tempo. Nada é completamente coletivo nem completamente individual. O individual pode ser visto no coletivo, e o coletivo no individual. O coletivo é feito do individual, e o individual é feito do coletivo. Esta é a natureza da interexistência.

A realidade objetiva que achamos que existe independentemente de nossas percepções sensoriais é, ela própria, uma criação da consciência coletiva. Nossas idéias de felicidade e sofrimento, beleza e feiúra são reflexos das idéias de muitas pessoas.

Para ler a newsletter semanal clique aqui ou nos mande um e-mail (clique aqui).

Para obter o texto clique aqui.

2 comentários:

heide disse...

"O individual tem sempre um efeito sobre o coletivo e vice-versa"

Faço parte desta sangha virtual e quando leio o texto e posto aqui, sinto a contribuição de todos vcs. a seleção dos textos, a meditação que faço soma-se aos muitos que estão aqui e contribuem para regar sementes de amor compassivo, adormecidas na minha consciência.
Shanti a todos!

Leo disse...

"Não quer dizer que queremos discriminar os que sofrem, mas quando nossas próprias sementes sadias ainda são fracas, temos necessidade de nos cercar de amigos que reguem as sementes de paz, saúde e felicidade em nós. Quando as sementes de paz e felicidade se tornam mais solidamente estabelecidas dentro de nós, podemos dar uma ajuda maior aos que sofrem. "

lendo esse texto me lembra a necessidade de colocarmos limites em nós mesmos. As vezes no impeto de ajudar nos prejudicamos e isso não é bom. Mas fico preocupado com a leitura cômoda deste parágrafo onde podemos pensar que não é necessário fazer nada. Temos que saber os limites mas temos que sempre buscar aumentá-los. Olhar para os que sofrem e cada vez mais tentar ajudar ao máximo de pessoas.

É para isso que pratico, e isso que busco.